quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

A BELEZA






Existe encanto e sensualidade
Na pele macia dominada pelo sol
Naquela menina dos olhos verdeados
Da tez avolumada e colo incolor
De tudo o que se contempla há luz
Sorriso de quem traz encanto e som
Aspecto de juventude perene
Somas de ondas que vem e vão
Banhadas pela delicadeza e céu
Cobertas de nuvens de alegria
Libertas das garras do dissabor
Cheirosas e quentes de prazer
Por ver tanta beleza ao mar.

2 comentários:

Carmen Regina Dias disse...

Sergio
A alma feminina fecha os olhos
para ler a Beleza da tua Poesia,
os pássaros silenciam, o vento
não move as folhas das árvores,
nenhum pio, nenhuma respiração,
a alma se deleita em cada letra,
suspira em cada palavra,
se deita sobre teus versos
para adorar o poeta
com seu corpo
de brisa.
Eu fico de cara...como podes
ser tão rico, tão poderoso,
tão cheio dessa luz ...

Vera Lúcia Bezerra disse...

Sergio,
Poeta chamasss?
Eis me aqui poesia!

Descortino para a tua
BELEZA, para o frescor
Das tuas palavras
E confesso
Eu nem saberia lhes falar
Mas se me chamas!
Levanto-me, mesmo que seja
Cambaleando do hibernar gélido
Há chamas na essência
do teu universo
Faço-me visível á enfrentar
As escadarias do templo
De um Eu calado
A voz embarga to um tanto nostálgica, mas o chamado
Poético é sagrado
Sigo romaria santa
Sem calosidades
Percorro dezenas de ruas
Em busca da Fragrância
“da estação de Outubro” e
Nela as flores
Semelhantes plantar...

Amigo, aqui eu me arregalo
Vestindo a tua oferenda já
Bordada á lábios!
Insalivas-me, sou perfumada
Dessa puberdade!
O roseiral todo por se abrir
Brotos que despontam são banhados
Clemência!
Dádiva de amor venha á mim...

É novo o mundo das minhas Projeções, campo é um
Quintal que me atice plantação
Sem cercas daninhas
Doutros prados projetados

Meu poeta, como pode ver
Revestida desta aurora eu deliro!
Em meus poros já saltam jardins
Meus olhos em ti amanhecem tua senhora...

Beijos de luzzz!
Vera