sábado, 28 de novembro de 2009

IRIS


Na Iris do olhos teus
fluem reflexos azuis
Adornando o arco juvenil
É um fado e cor...ação,
carinhos da lua
e só
inspira
dor
E eu sentado aqui
Captei riquezas
Raios de pupila
Deslumbrante
No arco da bela
Aquela flor


(Sergio, 27/11/09. às 00:40)

2 comentários:

Misterious disse...

Comentar Sérgio, é um prazer um tanto quanto transcedental...
suas poesias me levam a lugares que eu não consigo descrever.
Ao contrário dele.
Que permite à sua alma. conhecer lugares inimagináveis, e, quando retorna.. Consegue com maestria invejável.
Não somente descrever. Mas, transmitir de maneira contagiante, fabulosa.
Tudo o que foi visto. E, quem sabe.
Tudo o que foi tocado por ele...

Vera Lúcia Bezerra disse...

Sérgio,
meu querido poeta!

...Minhas meninas
Brincam de roda na orla da íris deste céu
No centro dela um gato peregrino se faz prisioneiro
Pede leite ao luar...
Os teus olhos parecem dois horizontes verticais
“Faróis assustados que ao se abrirem"
Derramam sobre os devaneios estrelas
Que encandeia...]